Eurocódigos e Anexos Nacionais

Tricalc a solução para a transição dos seus Projetos

Transição atempada e tranquila

A engenharia de estruturas vive este mês uma mudança fundamental para todos os envolvidos na área da construção e projetos de estruturas em Portugal. A partir de Setembro de 2022 tudo será diferente para os projetos e construção em Portugal. Em Setembro oficializa-se a mudança mais importante dos últimos cerca de 40 anos para os projetos de estruturas em Portugal: a transição para os Eurocódigos e Anexos Nacionais.Eurocódigos e Anexos Nacionais 1

Este é, portanto, um tempo de mudança, de adaptação, de evolução que pode projetar para melhor e mais projetos as empresas bem preparadas para a transição, ou que pode estagnar empresas com uma transição mal preparada ou realizada de forma menos cuidada, com problemas em concretizar e verificar projetos segundo a nova legislação.

Nesta fase ouve-se falar de dúvidas, de novas capacitações técnicas e de novas necessidades que surgem para se realizar uma transição tranquila. Uma transição tranquila pode aportar ainda maior capacitação às empresas e projetistas enquanto uma má transição pode mergulhar uma empresa num período de falta de produtividade, de incapacidade para calcular de acordo com as novas exigências regulamentares e, portanto, projetos parados ou mal concebidos.

A capacitação técnica centra-se essencialmente em dois fatores: a formação dos projetistas e a capacidade de análise e de adaptação das ferramentas especializadas que utilizam diariamente.

Eurocódigos e Anexos Nacionais 2

A formação dos projetistas tem vindo a ser acautelada desde há vários anos em Portugal e o nível de formação dos novos e antigos projetistas é, de forma genérica, bastante assinalável pelo que, com maior ou menor esforço de adaptação é uma situação que será ultrapassada no muito curto prazo.

O desenvolvimento das ferramentas de análise (software de análise e dimensionamento para projetos de estruturas) para a nova realidade de projeto segundo os Eurocódigos e os anexos nacionais, tem, para os Eurocódigos genéricos (sem anexos nacionais) sido realizada com maior ou menor grau de implementação em quase todos os softwares.

Eurocódigos e Anexos Nacionais 3

No entanto, a realidade é diferente quando se fala do desenvolvimento e localização dos softwares para os anexos nacionais dos Eurocódigos. Aí, na grande maioria dos softwares, a implementação dos anexos nacionais, tem sido nula ou de baixo nível. Esta situação limita em muito a produtividade e qualidade dos projetos, e, em muitos casos impossibilita o projeto para situações especificas como por exemplo a consideração automatizada do zoneamento sísmico para Portugal ou a consideração da especificidade da análise baseada em dois tipos de sismo distintos de forma simultânea.

Eurocódigos e Anexos Nacionais 3

Assim, atualmente, por entre ecos de transições mal realizadas com software incapaz de se adequar ao novo nível de exigência dos projetos com base nos Eurocódigos ou de não estar devidamente localizado à realidade nacional, deixamos aqui algumas sugestões dos temas a considerar na avaliação de uma solução de transição tranquila que ajude a capacitar ainda mais a sua empresa. Nós, na Graitec, temos vindo a trabalhar arduamente para apresentarmos aos projetistas portugueses, uma solução que garante a melhor transição e capacitação para os projetos realizados segundo os Eurocódigos e Anexos Nacionais.

Eurocódigos e Anexos Nacionais 3

Em https://youtu.be/EYe4pw-Cm7k apresentamo-nos como uma solução altamente profissional e eficaz para os seus projetos e em https://youtu.be/prmd9l6DrQI apresentamos todo o trabalho de implementação dos Eurocódigos que temos vindo a disponibilizar aos projetistas portugueses.

 

Eurocódigos e Anexos Nacionais 3

 

 

 

TRICALC

 

 

 

 

      Fatores a ter em consideração para uma transição tranquila

       Qualidade do Software

  • Análise verdadeiramente tridimensional
  •         Análises simplificadas não admissíveis
  • Análise por elementos finitos
  •         Discretização de parede e lajes inclinadas em altura
  •         Cálculo de Centros de Massa e Rigidez
  •         Massa por piso e globais
  •         Transverso por piso e global
  •         Verificação do deslocamento relativo entre pisos (drift)
  •         Combinação das direções do Sismo
  •         Componente vertical do sismo
  • Análise de 2ª Ordem
  •         Coeficiente de sensibilidade ao ‘drift’
  •         Análise P-Delta de 2ª Ordem iterativa

       Localização do Software

  • Idioma Portugal
  • Detalhamento Portugal e outros países como Brasil, por exemplo.
  • Anexos Nacionais
  •         EC8 e zoneamento para Portugal
  •         Dois tipos de sismo em simultâneo
  •         Outros anexos nacionais 

       Nível de Implementação dos Eurocódigos e Anexos Nacionais

  • Eurocódigos Genéricos
  • Anexos Nacionais Portugal
  • Eurocódigo 8: Portugal (zoneamento próprio e dois tipos de sismo em simultâneo)
  • Dimensionamento de armaduras segundo Eurocódigos
  • Detalhamento de armaduras segundo Eurocódigos

      Workflow BIM: OPEN BIM ou limitado a plataforma BIM privada?...

  • Workflow totalmente livre (sem estar preso a plataformas BIM)
  • Mais e melhores formatos de ligação com outros softwares (GTCx e IFC 23. E 4.0)
  • Ligação bidirecional com Autodesk Revit
  • Ligação bidirecional com PowerPacks para Revit e Advance Steel
  • Ligação bidirecional com Tricalc.Advance e Advance Design

      Suporte técnico local

Suporte técnico para programas altamente especializados
Suporte técnico local conhecedor das questões de cada país

Solução TRICALC para uma transição tranquila e maior capacitação técnica.

  

 

Portugal logo

Nosso site usa cookies para melhorar o funcionamento do site. Além disso, usamos cookies para fins analíticos e de publicidade. Clique em Política de Privacidade para saber mais. Clique em "Concordo" para impedir que essas informações sejam exibidas novamente.